Cidades ganhadoras do Prêmio Guangzhou 2018 à Inovação Urbana

Milan, Guadalajara, Wuhan, Mezitli e Nova Iorque são as cidades ganhadoras do Premio Internacional Guangzhou à Inovação Urbana. Este ano o prêmio se realizou no contexto do Fórum Mundial de Prefeitos e do Seminário Internacional 2018 sobre a aprendizagem da inovação urbana.


O Prêmio Guangzhou se tornou num evento internacional que inspira aos seus participantes a apreciar a importância da aprendizagem e a cooperação de cidade a cidade.

O passado 6 de dezembro, no contexto do Seminário Internacional sobre Aprendizagem para a Inovação Urbana, 15 cidades finalistas apresentaram suas inovadoras iniciativas numa audiência internacional.

Desse total, foram selecionadas 5 cidades, cujas iniciativas são descritas em pormenor a seguir:

– O “renascimento” de um depósito de resíduos – Tratamento ecológico e o retorno da pluralidade (Wuhan, China).

Esta iniciativa propõe uma nova abordagem a grande escala para a reabilitação de um terreno abandonado, para resolver um dos problemas ecológicos e urbanos mais importantes que a cidade tem confrontado em décadas. A proposta inclui também a criação de lugares e o Desenvolvimiento Econômico Local, abordando as necessidades das pessoas mais necessitadas das zonas urbanas através da provisão de vivendas adequadas e acessíveis, acesso a serviços básicos e novas oportunidades de emprego para os jovens.

– Política alimentar de Milan: Um quadro inovador para fazer que o sistema alimentar seja mais sustentável e inclusivo (Milan, Itália)

Esta iniciativa tiene como objetivo promover un nuevo modelo de gobernanza entre los organismos públicos, las organizaciones sociales y el sector privado, con el objetivo de hacer realidad la producción y el consumo sostenible de alimentos a nivel local y regional. Milán trabaja desde el 2016 en una política alimentaria que implementa un “Sistema de Ciclo de Alimentos” en toda la ciudad.

Esta iniciativa tem como objetivo promover um novo modelo de governança entre os organismos públicos, as organizações sociais e o setor privado, com o objetivo de fazer realidade a produção e o consumo sustentável de alimentos a nível local e regional. Milan trabalha desde o 2016 numa política alimentar que implementa um “Sistema de Ciclo de Alimentos” em toda a cidade.

–Coordenação Metropolitana Cidadã de Guadalajara (Guadalajara, México).

Esta experiência-piloto é a primeira no contexto latino-americano em propor uma planificação estratégica metropolitana a través de vários municípios e jurisdições de maneira participativa. Tem por objetivo perseguir o desenvolvimento urbano sustentável de maneira efetiva, eficiente e equitativa. A experiência enquadra-se num processo participativo para desenvolver planos territoriais de uso do solo a ser implementado pelos seus nove municípios.

– Mulheres produtoras de Mezitli (Mezitli, Turquia)

Esta iniciativa, baseada na promoção da igualdade de género, tem por objetivo quebrar a tradição dos mercados onde trabalham sobretudo os homens e oferecer as mulheres de todos os setores sociais, incluindo as imigrantes, a oportunidade de cultivar alimentos e vendê-los nos mercados e, portanto, a oportunidade de ser mais independentes.

O mercado de mulheres produtoras de Mezitli em Turquia, está dirigido especialmente as mulheres mais vulneráveis as que lhes é recusado o acesso ao emprego, recursos econômicos e seguridade.

A cidade instalou um número crescente de mercados de mulheres produtoras e organizados por elas com grande sucesso.

– Visão Global | Ação Urbana: A Revisão Local Voluntária (VLR, em inglês) dos ODS da Cidade de Nova Iorque mostra o progresso local para a ação global (Cidade de Nova Iorque, Estados Unidos).

Nova Iorque apresentou em julho de 2018 ema Revisão Local (VLR) sobre os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). A cidade liga sua própria visão estratégica aos ODS e ao fazer isso oferece uma ferramenta que pode ajudar a qualquer cidade a mapear seus planos e programas existentes para implementar os objetivos e as prioridades.

Na lista de 15 finalistas outras três cidades latino-americanas são agregadas a Guadalajara; Santa Fe (Argentina), Santa Ana (Costa Rica) y Salvador Bahia (Brasil).

O prêmio é co patrocinado por CGLU (Cidades y Governos Locais Unidos), Metrópolis (a secção metropolitana de CGLU) e a cidade de Guangzhou.

Aceda al documento con más detalles sobre las iniciativas (inglês)

Fonte: CGLU

2019-01-21T13:56:00+00:00 09.01.2019|Noticia|