Mercocidades co-financiará quatro projetos de cooperação Sul Sul

O Programa de Cooperação Sul Sul de Mercocidades selecionou quatro projetos que acederão a um financiamento de até USD 7.000 (dólares americanos) para sua execução. Trata-se de iniciativas coordenadas pelas cidades de Santa Fe, San Justo, Rosário, e Montevidéu, em conjunto com Córdoba, Tandil, Avellaneda, Medellín, Reconquista, Concepción, Peñanolén e Santiago de Chile


Os projetos foram selecionados pela sua contribuição ao eixo temático principal da convocatória “Governança e Inovação com ênfase na participação cidadã”, assim como aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável e a Nova Agenda Urbana. O apoio financeiro deve ser utilizado para cobrir algumas das seguintes necessidades: assistência técnica, intercâmbios de especialistas, estágios, fotos/seminários, capacitação de recursos humanos, elaboração de produtos de difusão e ferramentas de comunicação.

As iniciativas selecionadas são:

-“Áreas Metropolitanas”: desafios para sua consolidação num marco de governança”, coordenada por Santa Fe, em associação com Córdona, Tandil, Avellaneda e a Universidade Nacional do Litoral.
Tem por objetivo gerar um espaço para a troca de experiencias em gestão de áreas metropolitanas, mediante a socialização de boas praticas entre distintas cidades de Argentina com o apoio de um especialista na matéria.

“Atenção integral e primeiras infâncias: políticas públicas para as crianças de Medellín e San Justo”, coordenada por San Justo em associação com Medellín. O projeto procurará contribuir ao cumprimento do ODS Nº4: garantir uma educação inclusiva, equitativa e de qualidade e promover oportunidades de aprendizagem durante toda a vida para todos. O objetivo específico é trocar experiências sobre políticas públicas locais para a primeira infancia e educaçao pré-escolar de qualidade, a fim de que estejam preparados para o ensino primário

-“Ilha de Calor Urbana”: impacto nas políticas de planificação e desenho urbano. Oportunidades de adaptação e mitigação das Mundanças Climáticas”, coordenado por Rosário em associação com Reconquista, Concepción, Univerisdade Nacional de Rosário e o Centro de Engenheiros de Rosário.A iniciativa se propõe sensibilizar e conscientizar a funcionários técnicos sobre o fenómeno Ilha de Calor Urbana, suas causas, consequências, impactos na saúde e no conforto da população, medidas de mitigação e adaptação (junto a exemplos bem sucedidos da cidade de Rosário) através de capacitaçoes para 80 pessoas, técnicos municipais nas localidades mencionadas.

“Rumo a um Município Intercultural” coordenada por Montevidéu, em associação com Peñalolén, Santiago de Chile, Associação Idas e Voltas, o Departamento de Serviços de E strangeiros e Migração de Chile, e o Núcleo de Estudos Migratórios e Movimentos de População, da Faculdade de Humanidades da Universidade da República O. do Uruguai.

O objetivo principal do projeto é aprofundar sobre a experença de aqueles que ja vêm desenvolvendo açoes para uma melhora na politica de migraçao, defendendo os direitos das pessoas refugiadas, deslocadas e migrantes. Aplicar esses conhecmentos no Muncípio b de Montevidéu para que no futuro possa replicar-se e chegar a cobrir todo o território uruguaio. Como objetivo especifico se propõe lograr a certificação de qualidade do Selo Migratório, para o município

O financiamento dos projetos se realiza com fundos próprios de Mercocidades e conta além disso com o apoio económico e técnico do Banco Interamericano de Desarrollo e da AUCI.
A convocatória Sul Sul é uma das linhas de acção do Programa de Cooperaçao Sul Sul, que também realiza cada ano uma capacitaçao anual para a formulaçao de projetos regionais.

O Programa tem por objetivos promover, conferir visibilidade, formalizar e sistematizar ações de cooperação e intercambio entre governos locais de Mercocidades, em conjunto com outras organizações sociais e entidades acadêmicas.

2018-12-04T16:49:33+00:00 27.11.2018|Noticia|